quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

PIS ANO BASE 2017 LIBERADO PARA TRABALHADORES



Os trabalhadores que tiveram carteira assinada em 2017 podem ter direito de receber o abono do Programa de Integração Social (PIS). Para isso, é preciso ter trabalhado por, no mínimo, 30 dias recebendo até dois salários mínimos. Também é preciso estar cadastrado no PIS há, ao menos, cinco anos.

O valor é pago pela Caixa Econômica Federal. Para saber se tem direito, o profissional pode fazer a consulta pessoalmente, na internet ou pelo 0800-7260207. Em janeiro, a Caixa deposita o abono para quem nasceu em janeiro e fevereiro. O dinheiro começa a cair na conta-corrente no dia 15. Quem não é cliente do banco pode sacar o PIS a partir do dia 17. O dinheiro ficará disponível para saque até 28 de junho.

Os servidores públicos também têm direito ao abono. Neste caso, é a grana do Pasep, pago pelo Banco do Brasil. Informações sobre o recebimento podem ser obtidas pessoalmente, pela internet ou no 0800-7290001. O Banco do Brasil libera o valor no dia 17. Para os clientes, a grana cai no dia 14.


Os valores variam entre R$ 80 e R$ 954, dependendo de quantos meses de trabalho o profissional teve no ano-base. Nascidos entre julho e dezembro: pagamento já efetuado e crédito em conta. Nascidos em janeiro e fevereiro: pagamento a partir de 17 de janeiro e crédito em conta em 15 de janeiro.

Nascidos em março e abril: pagamento a partir de 21 de fevereiro e crédito em conta em 19 de fevereiro. Nascidos em maio e junho: pagamento a partir de 14 de março e crédito em conta em 12 de março. Para receber é preciso: Ter trabalhado com carteira assinada por, pelo menos, 30 dias no ano de 2017.


Ter recebido, na época, até dois salários mínimos por mês. Ser inscrito no PIS há, pelo menos, cinco anos. O valor ficará disponível na Caixa até 28 de junho de 2019.

Os trabalhadores que tiveram carteira assinada em 2017 podem ter direito de receber o abono do Programa de Integração Social (PIS). Para isso, é preciso ter trabalhado por, no mínimo, 30 dias recebendo até dois salários mínimos. Também é preciso estar cadastrado no PIS há, ao menos, cinco anos.

(Folha de Pernambuco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário